Agora é a vez do frevo!

Quatro volumes lançados

A história do Batuque Book teve início em 2006 quando Climério de Oliveira e Tarcísio Resende concluíram um livro que tratava da cultura dos maracatus. Inicialmente, o projeto foi inspirado nos songbooks, que trazem melodias e cifras de canções populares difundidas pela indústria majoritária do entretenimento. O livro de Climério e Tarcísio abordava os maracatus de um modo simples, informando aos leigos através de um texto informativo, como também atendendo aos diversos pesquisadores, músicos, estudantes e outros especialistas interessados em conhecer o tema e a compreender a teia rítmica dos maracatus. Entretanto, no momento da conclusão do livro, os autores perceberam que o termo songbook não dava conta do produto final, uma vez que o novo trabalho tratava de uma cultura musical tradicionalmente comunitária, participativa, de transmissão oral e que, sonoramente falando, enfatiza o batuque (batida rítmica). Numa conversa com o etnomusicólogo Carlos Sandroni, surgiu o nome Batuque Book, adotado prontamente pelos criadores da coleção.

Antes mesmo de ser lançado, o livro foi tão bem recebido pelo público, que os criadores foram praticamente compelidos a pensar na coleção Batuque Book. O primeiro foi lançado em 2006:  Maracatu: baque virado e baque solto, acompanhado de um CD-ROM, abordando o maracatu nação (de baque virado) e  o maracatu de orquestra ou rural (de baque solto). O segundo volume foi lançado três anos depois:  Cabocolinho (2009), também complementado com um CD-ROOM, focalizando essa tradição que é abundante em Pernambuco. Os dois primeiros foram editados pelos próprios autores. Já o terceiro volume da coleção, Forró: a codificação de Luiz Gonzaga (2013), foi escrito apenas por Climério de Oliveira, que, sendo inserido no contexto do forró, interpretou as músicas gravadas no DVD, tendo a companhia de ilustres convidados, como: Dominguinhos, Genaro, Maciel Melo e Herbert Lucena, entre os principais. Publicado pela Cepe Editora, o Batuque Book do forró, como expressa o subtítulo, concentra-se na vertente forrozeira liderada pelo Rei do Baião.

De alguns anos para cá, vários amigos de Climério de Oliveira vinham instigando a produção de um Batuque Book voltado para o frevo. Entre esses provocadores estão os maestros Ademir Araújo e Spok, o compositor Maurício Cavalcanti e o saxofonista Marcelo Coelho, só para citar alguns. Climério de Oliveira e Marcos FM, que já vinham realizando parcerias musicais em shows de forró e de frevo, uniram-se em torno do novo empreendimento. Nesse ínterim, com a bagagem dos livros anteriores, Climério doutorou-se em etnomusicologia e Marcos FM tornou-se um notável compositor e arranjador de frevo, sobre o que também escreveu dois livros técnicos: Arranjando frevo de rua (2017) e Arranjando frevo-canção (2019), ambos lançados pela Cepe Editora. Ao decidirem encarar a ideia de adentrar e compreender o universo do frevo, eles cairam em campo, entrevistaram maestros, músicos e foliões, presenciaram as saídas de várias troças/clubes e orquestras de frevo de rua, foram a apresentações de palco, acompanharam blocos líricos e realizaram escutas compartilhadas com vários experts. Além disso, eles tocaram os seus próprios trabalhos relacionados a frevo, vivenciando a música enquanto escreviam o novo livro da coleção Batuque Book. Dessa colaboração, está nascendo o livro Frevo: transformações ao longo do passo, que aborda essa pujante cultura musical em fluxo, desde o seu surgimento até os nossos dias; desde os trabalhos que se fizeram convencionais, até as práticas de fronteira, que misturam frevo com outras músicas e costumam provocar reações entre os tradicionalistas. Entre os frevistas atuais, o livro aborda os trabalhos dos maestros Edson Rodrigues, Duda, Ademir Araújo, Spok, Forró e ainda a Troça Carnavalesca Ceroula acompanhada pela Orquestra Maestro Oséas, entre vários outros.

Cícero Dias, O Compadre de Picasso

Artista Cícero Dias é celebrado no filme “Cícero Dias, O Compadre de Picasso”. A obra, do cineasta paraibano Vladimir Carvalho, será exibida no 21º Festival É Tudo Verdade.

O evento começa amanhã (7) e é um dos mais respeitados do país, com presença em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo o diretor Vladimir Carvalho, duas viagens à Paris e três vindas ao Recife renderam arsenal de informações para o documentário.

Divulgue o “Batuque Blog” você também

Você gosta de acompanhar os conteúdos divulgados aqui no “Batuque Blog”? Se interessa pelos costumes, a cultura e os ritmos musicais que vêm do Nordeste? Faz questão de ficar ligado nos eventos culturais que são realizados na cidade?

Então, você é a pessoa certa para nos ajudar no compartilhamento do nosso blog oficial! E para fazer isso, basta acessar a Fan Page do Batuque Book, curtir e compartilhar as postagens que são feitas lá.

Afinal, você também faz parte dessa família de batuqueiros!

Feira Livre do Poço

No próximo domingo (3), será realizada, no bairro do Poço da Panela, a primeira edição da “Feira Livre do Poço”, projeto financiado pelo Governo do estado por meio do Funcultura.

Além de contar com barracas que irão oferecer diversas opções de comida caseira, a inauguração da “Feira Livre do Poço” terá também shows gratuitos do grupo Jambalaya Blues Band, assim como dos artistas Silvério Pessoa, Luís Carlos e Renato Bandeira.

  • Serviço

– Projeto “Feira Livre do Poço”

  • Evento gratuito.
  • Sempre nos primeiros domingos de cada mês.
  • Horário: 7h30 às 19h30.

– Assista ao clipe da música “Terras da Gente”, de Silvério Pessoa:

Salão Internacional de Humor Gráfico de Pernambuco

Mais de 120 desenhistas participarão do Salão Internacional de Humor Gráfico de Pernambuco, que este ano terá como tema principal “Direitos Humanos”. O evento, que já vai para a sua segunda edição, começa no próximo domingo (3) e vai até o dia 1º de maio.

O Salão Internacional de Humor Gráfico de Pernambuco será realizado na Torre Malakoff, no Recife Antigo.

Ajude a divulgar o nosso site

Para ajudar a divulgar o nosso site oficial, basta acessar a nossa Fan Page no Facebook e compartilhar a publicação feita hoje (28) mesmo.

A sua participação é muito importante para que nós aqui do Batuque Book possamos levar a público notícias, agenda de eventos e curiosidades sobre a cultura nordestina e as infinitas riquezas a ela relacionadas.

O nosso objetivo é fazer com que, cada vez mais, esta página seja um espaço de compartilhamento de boas ideias, diálogos e, é claro, informação.

 

Capibaribe Meu Rio

O Rio Capibaribe é tema da exposição “Capibaribe Meu Rio”, que está sendo realizada no Museu da Cidade do Recife, no Forte de Cinco Pontas. A mostra traz vários registros fotográficos do rio, em diversos ângulos.

Além de contar com belas fotos, a exposição disponibiliza também aos espectadores áudios de poemas, curtas-metragens e imagens cartográficas.

  • Serviço

– Exposição “Capibaribe Meu Rio”

  • Entrada gratuita.
  • Visitação aberta atá maio de 2016.
  • Informações: (81) 3355.3106.

4º Festival RioMar de Literatura

Entre os próximos dias 28 e 31 deste mês, o Shopping RioMar receberá o 4º Festival RioMar de Literatura. O evento homenageará o poeta brasileiro João Cabral de Melo Neto.

O Festival será realizado no teatro do shopping. Na programação, estão previstos debates, esquetes e shows. O evento terá entrada gratuita e disponibilizará aos participantes um certificado.

Visite também a nossa Fan Page

Se você gosta do nosso trabalho e acompanha as postagens feitas aqui no Batuque Blog, visite também a nossa Fan Page no Facebook e ajude a torná-la ainda mais conhecida.

Lá, você pode aprender um pouco mais sobre os variados tipos de manifestações culturais nordestinas, ficar por dentro de alguns eventos e interagir com a gente.

Compartilhe o link da página. Você é muito importante para que continuemos sempre melhorando!

– Clique aqui para acessar a Fan Page “Batuque Book – Música do Brasil”

Estreia “A Luneta do Tempo”, de Alceu Valença

Entra em cartaz – apenas nos cinemas da rede Cinépolis, no Shopping Guararapes – o filme “A Luneta do Tempo”, em que o cantor e compositor Alceu Valença estreia também como diretor.

A obra conta com as atuações de Hermila Guedes e Irandhir Santos, e é narrada como se fosse um musical. O filme tem também a participação de Cecéu Valença, filho de Alceu Valença.

– Assista ao trailer de “A Luneta do Tempo”, de Alceu Valença: